fevereiro 19, 2009

O Sim, o Não e o... Já!


Há alguns velhos mitos sobre algumas palavras ditas por mulheres.

Costumam dizer... is homens, claro está, que quando uma mulher diz que não, está na realidade a querer dizer que sim. Quando diz que sim, na realidade quer dizer: não. Mas nunca ninguém fala da urgência do Já.

Uma mulher tem cios. É uma realidade, um facto. Não é um mito. Não é a última descoberta da comunidade científica, nem o último artigo escaldante da Cosmopolitan. É tão velho como a Sé de Braga e tão antigo como a Vida na Terra. Eu acredito que isto, posto assim, sem embrulhos civilizados tenha um ar de selva africana e contornos de prime time do National Geographic Wild. Mas uma gaja tem cios. Mensais. Já nos esquecemos, porque a revolução de '60, trouxe-nos a liberdade de escolha, mas o aprisionamento dos sentidos.

Flash News: A pílula inibe o cio.

É sempre a fêmea que escolhe. E o macho que não souber disto, vive aínda na época Victoriana. Mas o que me choca é haver mulheres que não sabem que são fêmeas, quanto mais que são elas a escolher.
O homem é o disseminador. Tem que estar a postos para o chamamento. A mulher discrimina. Por isso é cuidadosa. Cabe-lhe a ela escolher a semente. E isso dá uma trabalheira quando estamos já tão divorciados da nossa essência.. Quando há muito fingimos que o único animal lá de casa é o felídeo ou o canídeo. Ou até mesmo a ave canora fechada na gaiola.
Talvez por charme ou vergonha social uma mulher diga que não, quando na verdade quer dizer que sim. Talvez por medo de estar sozinha ou achar que não merece melhor, diga que sim, quando na realidade quer dizer que não. Mas poucas são as mulheres que dizem Já quando o instinto básico fala mais alto que a razão - que dizem, é o que nos distingue dos animais.
O cio é uma necessidade física. As hormonas alinhadas e aos gritos, como uma onda colectiva num grande estádio de futebol. Um furacão não pede licença para arrasar uma cidade, pois não?
Se uma mulher com o cio, ou de forma mais polida e médica, no seu período fértil ou de ovulação, tem um objecto de desejo... então, saiam da frente!
Mas há mulheres que não sabem isto, porque não se conhecem e não conhecem o seu corpo. E como são as mulheres que educam os homens, porque carga de água hão-de eles de ter sequer uma pista sobre estas forças da natureza que dão origem à sua própria criação?

E eu só posso estar destituída do meu juízo, aqui à tua espera há três horas, quando o cio já me passou...
Quarto minguante reflectido no mar, caminhando para a introspecção de uma Lua Nova de propostas.

Divago ao sabor da cerveja.

Divagar se vai ao longe, dizem.

Divangando vou longe e não me apetece voltar.

Ao largo um barquinho onde me apetecia adormecer, embalada e quente... longe das quadraturas plutónicas...

6 comentários:

Carlos Nóbrega disse...

Lindo, poderoso, genial.. vou estar atento. Passei horas a ler este teu poiso.
Beijo grande
CNobrega

António Rosa disse...

Muito bem escrito. Li os outros posts anteriores. Já a estou a seguir, para a acompanhar por perto.

Filomena Nunes disse...

Olá Susana, surpresa boa!

Gosto deste artigo atrevido e, passo o pleonasmo, também me atrevo a confessar aqui que, entre a cerveja e os tremoços, a minha Vénus em Áries é quem tem feito a(s) escolha(s). Tem dito o "já" e o "já chega"... (salvo 1 excepção que, cá para nós, só serve para confirmar a regra...) ;-))

Tenho tido outras "paranóias" mas, o de ser gaja, nunca fez parte dessa lista.

Vou partilhar no fb e passar ao próx post..

Beijinhos,

Filomena

Filomena Nunes disse...

Hedonê,

Peço perdão se me troquei toda!!
De repente, convenci-me (embora sem nenhuma credencial), que era um pseudónimo da Susana Vitorino..

Seja ou não, ou ainda, queira ou não que se saiba a identidade original, fica o testemunho de quem gostou do que leu!!

Um abraço

Filomena

Hedonê disse...

LOL

OH! Meu Deus! Só hoje vi as vossas mensagens! Obrigada António e Obrigada Filo!

Pois que, sofrendo de um Síndrome Pessoano, comecei o meu primeiro blog (este)cheia de medos e pruridos.

Mas agora a Hedonê vai pedir à Susana Vitorino que a deixe admnistrar o blog, pese embora o facto, de aqui, neste sítio, continuar a ser a Hedonê quem mais ordena!

Bem vindos pois... a um blog envergonhado! :)

Eu, Susana, já expliquei à Hedonê que está na altura de saír do armário, quer ela queira ou não. E se não for a bem... vai a mal, quando o Urano, em relâmpago, lhe atravessar o Céu ao Meio!

Beijinhos Muitos e Bem Vindos*

Filomena Nunes disse...

Oh ai oh linda!!

Medos?? Pruridos?? Isso é o que devemos ter relativamente aos recalcamentos, às repressões, às desonestidades e outros crimes que tais..

Aqui p'ra nós e que o Vaticano não nos oiça, glorificar o Eterno Feminino, é uma estória que está (de volta), a dar os 1ºs passos e a precisar de toda a atenção que lhe possamos dar!!

Vamos dar o nosso contributo!!

Viva a Deusa dentro e fora de nós!! Até porque, em metafísica, isso não existe (o dentro e o fora)...

És uma linda deusa.. ;-))

beijinhos

Filomena

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...